quarta-feira, 3 de maio de 2017

O ESCRITOR DE CARTAS

(Juca Santos)



Meu filho, eu preciso falar-te um momento,
Não é um lamento
Nem reclamação...
Sei que estais crescido, bonito e formado,
Feliz, bem casado,
Mas, preste atenção.

O seu nascimento foi iluminado.
Por Deus enviado
Foi muito bem vindo.
Em tempo de crise, eu desempregado,
Porém, deslumbrado
Que menino lindo!

Passamos apertos e dificuldade,
Com muita vontade
E morando alugado,
Faltava-nos muito e se fartava pouco
Lutei como um louco
Pra vê-lo educado.

Amor sempre tinha e limites também.
Um homem de bem
Eu queria formar
Sua mãe e eu, com necessidade
E você a vontade,
Sem nada faltar.

Não sei onde foi que a gente errou.
O tempo passou,
Nós envelhecemos.
E toda alegria, desculpe a franqueza,
Tornou-se tristeza,
Foi o que colhemos.

Você foi embora, buscar o sucesso,
Querendo progresso
E de certo venceu.
E aqui estamos: tristes sem carinho
Morrendo sozinho
E você esqueceu.

Não quero dinheiro, terreno, poder...
Só quero te ver
Antes da partida.
De tanto lutar em serviço forçado,
Foi abreviado
Meu tempo de vida.

Não tenha vergonha da origem nossa,
Da minha mão grossa,
Da simplicidade.
Se lembre que nós com toda pobreza
Mostramos grandeza
De honestidade.

Terminei a carta, ao dono entreguei,
Pra casa rumei
Fingindo de forte
Fui pelo caminho pedindo a Deus,
Que com os filhos meus
Me desse mais sorte.

Nesse mesmo dia visitei meus pais,
Brinquei muito mais
Do que sempre fiz.
Eu pobre, sem nada, sem terra ou riqueza,
Mas com a certeza
De que sou feliz.

Eu, naquele tempo, vivia liberto,
Meu mundo era perto,
A vida era flor
Cercado de gente carente de tudo,
Eu com pouco estudo
Já era escritor.

terça-feira, 11 de abril de 2017

REFORMAS E BBB NA GLOBO TEM TUDO A VER


(Benildo Nery)


Nós brasileiros a ponto
De morrer de trabalhar
Frente a essas reformas
Que Temer que enfiar
E um monte de gente lerda
Com a mente cheia de merda
De um BBB a falar.


Dizendo: “em quem vai votar
Meu amigo, meu irmão?
É na filha de Satã
Ou é no filho do Cão?
Analise, seja esperto
Escolha, dê o voto certo
Pois isso vale um milhão!”


Vamos acordar nação!
Viver a realidade!
Já basta desta cegueira
Dessa bestialidade
Esse tal de BBB
Lhe serve me diga em que?
Responda por caridade!”


Você tem capacidade
De excluir da sua vida
Essa atração infame
Que de forma incontida
Lhe torna prisioneiro
Por completo, por inteiro
Dessa emissora bandida.


Vem tomar a avenida
Lutar pelo seu direito
Gritar bem alto pra todos
Estufando o seu peito:
“Sou um filho desta terra
Sou brasileiro que berra
E reclama por respeito!”


Fazendo assim desse jeito
Quando a guerra terminar
E uma aposentadoria
Você mais velho alcançar
Terá tempo de montão
Para ver televisão
Para rir, ou pra chorar.

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

E POR FALAR EM EX

(Benildo Nery)

Quando ela passou por mim
E desviou seu olhar
Por certo pensou que eu
Ia com ela falar
Coitada não me conhece
Só sendo... até parece
Que eu ia me humilhar.

Sei que não posso negar
Que ainda gosta dela
Ao vê-la meu coração
Comigo chega duela
Mas o meu brio é maior
Provei do mal a pior
Quando estive com ela.

Ao lado daquela “fela”
Fui bastante maltratado
Preso ali aos seus caprichos
Pelos pés acorrentado
Sem carinho e sem respeito
Sem nem respirar direito
Mas louco e apaixonado.

Eu lhe dava de punhado
De amor e de carinho
Lhe dava um monte de cheiro
Beijinho e mais beijinho
“Chei” de desejo e de tara
E ela me dando na cara
Deixando eu amar sozinho.

Parecia um cachorrinho
Que o que a dona manda faz
“Levanta!” eu me levantava
“Vá pra frente!”, “Vá pra trás!”
“Me dê isso!”, “Dê-me aquilo!”
Feito cantiga de grilo
Parecia o Satanás.

Mas na verdade o que mais
Me fez largar a insana
Foi ela me proibir
De nos finais de semana
Eu tomar uma gelada
Junto com a rapaziada
No boteco de Joana.

Enquanto toda bacana
De manhãzinha saia
Toda emperiquitada
Pra tal da academia
Não somente no final
De semana e coisa e tal
Ela ia todo dia.

De vez em quando eu ouvia
A vizinhança dizer:
“Mulher olha lá vai ela
Chega correndo vem ver!”
Por não ser surdo nem mudo
Antes virar chifrudo
A mandei se “assuverter”.

Depois disso vi correr
Lágrimas no seu olhar
Confesso no meu também
Mas depois de enxugar
Chegamos a conclusão
Pra viver de confusão
Foi melhor se separar.


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...