segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

SOFRENÇA

(Serginho Gommes)


“Tudo deve ter limite”
Esse é sábio ditado
Mas já tá ilimitado
O que hoje se admite
Até gente da elite
Já contraiu a doença
Não nota mais diferença
De música ruim ou boa
Virando um Mané à toa
Curtindo aquela “sofrença”.

Essa “sofrença” surgiu
Pra perturbar nossa mente
Só mesmo um delinquente
Diz que é bom e curtiu
Um vídeo que ele viu
E compartilha na hora
Depois comenta que adora
O som vai logo ligando
Passa o dia escutando:
É... Porque homem não chora.

Logo a praga se espalha
Por todo o território
Sentindo que o repertório
Corta mais do que navalha
Típico de quem leva galha
De quem se ver sofredor
Na voz chata do cantor
O cara fica na mão
Ouvindo separação
E vingança do amor.

Você vai ficar sem mim
E diz que não me quer mais
Tu me odeias demais
O nosso amor teve fim
Espera! tem mais ruim
Está tudo terminado
É um sucesso danado
A música: casa vazia
Que a letra anuncia
Um idiota apaixonado

E vivendo sem ninguém
Também é sofrença sim
Tem outra: mente pra mim
E existem mais de cem
Não valem nenhum vintém
São carniças pra urubu
Quem compôs foi Belzebu
Essas letras de regresso
Mesmo assim se faz sucesso
A droga Bilu, Bilu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós. Deixe seu comentário criticando ou dando sugestões.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...